terça-feira, 13 de agosto de 2013

Versos dos túmulos


Dedicado a Roberta Affonso
e a todos os que sonham
com as brumas de Avalon

Os seguintes "Versos dos túmulos" são parte integrante do Livro Negro de Carmarthen, documento galês do século XIII que registra mitos do folclore celta. Traduzi para o português a partir desta versão em inglês. O original galês está aqui. Desde já deixo claro que minha tradução é livre, inexata e descompromissada. Pelo que apurei, a Wikipedia (ela própria uma fonte nunca muito exata) aponta outras versões, de Thomas Jones e Ernest Rhys e, como pude perceber, os versos parecem não bater com a versão utilizada aqui. Não faz mal: não temos pretensões acadêmicas. Deixemos o rigor para os pesquisadores. Mais informações sobre o Livro Negro, em português, aqui.

Quem seguir na leitura dos versos -que são algo como uma lista, um rol, dos herois celtas e seus lugares de repouso- verá que alguns personagens do ciclo arturiano são citados. Na estrofe oitava, Gwalchmai, aka Sir Gawain, na décima segunda, Bedwyr, aka Sir Bedevere, e, na quadragésima quarta, Rei Arthur em pessoa. É dito que seu local de repouso, se é que existe, é desconhecido pela humanidade. É que se acreditava que Arthur ainda vive e, oportunamente, voltaria para salvar seu povo.

Leiamos os "Versos...", em homenagem aos guerreiros celtas dos tempos idos. E que Merlin nos abençoe.

Versos dos túmulos
(Englynion y Beddau)

Do Livro Negro de Carmarthen


*

1

Os túmulos molhados de chuva?
Homens que nunca me fizeram mal:
Cerwyd, e Cywryd, e Caw.

2

Os túmulos cobertos pela relva?
Eles que não sucumbiriam sem vingança:
Gwryen, Moriel e Morial.

3

Os túmulos úmidos de orvalho?
Homens que não sucumbiriam despercebidos:
Gwyn, e Gwrien, e Gwriad.

4

O túmulo de Tydain, pai da Musa, na região de Bron Aren.
Onde as ondas ressoam melancólicas,
O túmulo de Dylan em Llan Beuno.

5

O túmulo de Ceri Gledyvhir, na região de Hen Eglwys,
Em um declive acidentado,
Tawr no recinto de Corbre.

6

O túmulo do hesitante Seithenhin,
Entre Caer Cenodir e a costa do
Grande mar, e Cinran.

7

Em Aber Gwenoli está o túmulo de Pryderi,
Onde as ondas se chocam com a terra.
Em Carrawg, o túmulo de Gwallawg Hir.

8

O túmulo de Gwalchmai está no Peryddon,
Onde a vida e a morte se encontram.
Em Llan Badarn, o túmulo de Cynon.

9

O túmulo do honorável Gwrwawd está
Em terras nobres; em local humilde repousa
O túmulo de Cynon, filho de Clydno Eiddyn.

10

O túmulo de Rhun, filho de Pyd, está junto ao rio Ergryd,
Na profundeza gelada da terra.
Em Ryd Reon, o túmulo de Cynon.

11

De quem é o túmulo sob a colina?
O túmulo de um homem poderoso nas batalhas:
O de Cynon, filho de Clydno Eiddyn.

12

O túmulo do filho de Osvran está em Carnlan,
Após tantos morticínios
O túmulo de Bedwyr está em Gallt Tryvan.

13

O túmulo de Owain ab Urien em uma parte isolada do mundo,
Sob a relva de Llan Morvael;
Em Abererch, o de Rhydderch Hael.

14

Após vestir marrom e carmesim,
E, com lanças afiadas, montado magníficos cavalos,
Em Llan Heledd está o túmulo de Owain.

15

Após ferir e combater sangrento,
E, em arreios, montado corceis brancos,
Este, este mesmo, o túmulo de Cynddylan.

16

A quem pertence este túmulo bem situado?
A ele que atacaria Lloegir de grandes exércitos.
O túmulo de Gwen, o filho de Llywarch Hen, é esse.

17

De quem é o túmulo no espaço circular,
Coberto pelo mar e junto ao vale?
O túmulo de Meigen, filho de Rhun, que governava uma centena.

18

De quem é o túmulo na ilha,
Coberto pelo mar tumultuoso?
O túmulo de Meigen, filho de Rhun, que governava uma corte.

19

Estreito é o túmulo
Respeitado por todos:
O túmulo de Meigen, filho de Rhun, o governante de direito.

20

No vale de Gwynn Gwynionawg, numa colina elevada,
O túmulo de três homens serenos:
Mor, e Meilyr, e Madawg.

21

O túmulo de Madawg,
Esplêndido baluarte na batalha,
O neto de Urien, o melhor filho de Gwyn de Gwynlliwg.

22

O túmulo de Mor, soberano magnífico,
O principal apoio na batalha,
O filho de Peredur Penwedig.

23

O túmulo do taciturno Meilyr Malwynawg,
De feitos exitosos,
Filho de Brwyn de Brycheinawg.

24

De quem é o túmulo em Ryd Vaen Ced,
Com a cabeceira apontando para baixo?
O túmulo de Rhun, filho de Alun Dywed.

25

O túmulo de Alun Dywed tem seu próprio lugar.
Jamais recuando das dificuldades,
O filho de Meigen, bem foi quando nasceu.

26

O túmulo de Llia Gwyddel está no retiro de Ardudwy,
Sob a grama e folhas secas;
No vale de Gewel, está o túmulo de Epynt.

27

O túmulo de Dywel, filho de Erbin, está na planície de Caewaw.
Jamais seria vassalo de um rei:
Irrepreensível, nunca fugiria da batalha.

28

O túmulo de Gwrgi, herói e leão gwyndodiano,
E o túmulo de Llawe, comandante de exércitos.
No alto de Gwanas, lá estão os homens!

29

Os grandes túmulos em Gwanas,
Sua história não foi dita,
Quem foram e quais seus feitos.

30

Eles são a família de Oeth e Anoeth,
Dos jovens guerreiros desnudos-
Que cave em Gwanas, quem por eles procura.

31

O túmulo de Llwch Llawengin está no rio Cerddenin,
A cabeceira dos saxões de Erbin;
Sem guerra não passava dias.

32

Os túmulos da alta montanha,
As multidões conhecem bem:
São os túmulos de Gwryen, de Gwryd Engwawd, e de Llwyddawg, filho de Lliwelydd.

33

A quem pertence o túmulo na montanha?
A alguém que comandava exércitos:
É o túmulo de Ffyrnvwel, filho de Hyvlydd.

34

De quem é este túmulo? O túmulo do alto Eiddiwlch,
No platô de Pennant Twrch,
O filho de Arthan, habituado às matanças.

35

O túmulo de Llew Llawgyffes protegido pelo mar,
Ao qual era familiarizado,
Ele que, a verdade, não revelava a ninguém.

36

O túmulo de Beidawg nos arredores de Riw Llyvnaw;
O túmulo de Lluosgar em Ceri;
E, em Ryd Bridw, o túmulo de Omni.

37

Passada sua agitação,
A relva de Machawe a cobri-lo:
Grandes os lamentos pelas proezas de Beidawg.

38

Passada sua fama,
A relva de Machawe a cobri-lo:
Esse é Beidawg, o filho de Einyr Llydaw.

39

O túmulo do monarca de Prydain está em Lleudir Gwynasedd,
Onde as águas invadem o Llychwr;
Em Celli Briafael, o túmulo de Gyrthmwl.

40

O túmulo em Ystyvachau,
Do qual todos duvidam.
O túmulo de Gwrtheyrn Gwrthenau.

41

O clã lamenta sobre os restos de Cnud,
Lá sobre o estranho túmulo-
O túmulo de Cynddilig, filho de Corcnud.

42

Em verdade, Elffin me trouxe para, a um chefe, mostrar
Minha sabedoria de bardo:
O túmulo de Rwvawn, de imperioso aspecto.

43

Em verdade, Elffin me trouxe para, a um chefe, mostrar
Minha sabedoria de bardo:
O túmulo de Rwvawn, que se foi muito cedo.

44

O túmulo de March, o túmulo de Gwythur,
O túmulo de Gwgawn-da-Espada-Vermelha.
Um mistério para o mundo, o túmulo de Arthur.

45

O túmulo de Elchwith está orvalhado de chuva.
Cynon deve lamentá-lo,
Sob a planície de Meweddawg.

46

A quem pertence este túmulo? E este? E este?
Pergunte-me, eu os conheço:
O túmulo de Ew, este, o túmulo de Eddew,
E o túmulo de Eidal do semblante altivo.

47

Eiddew e Eidal, os exilados resolutos,
A prole de Cylchwydrai:
Os filhos de Meigen, criadores de corceis de batalha.

48

De quem é este túmulo? É o túmulo de Brwyno, o Alto,
Da região de homens ousados.
Onde estivesse, não haveria fuga.

49
A quem este túmulo pertence, e a mais ninguém?
Gwythiwch, resoluto na batalha,
Ele que sorria na matança.

50

O túmulo do intrépido Silid está em Edrywfy;
O túmulo de Lleminig em Llan Elwy,
Em terras pantanosas está o túmulo de Kilinwy.

51

A sepultura de um imponente guerreiro,
Antes de se tornar silencioso sob as pedras:
Llachar, filho de Rhun, está no vale de Cain.

52

O túmulo de Talan Talyrth,
No encontro de três batalhas,
Ele que venceu seus comandantes.

53

O túmulo de Elisner, filho de Ner,
Intrépido e valente, nas profundezas da terra,
Ele que, enquanto viveu, foi comandante de exércitos.

54

O túmulo de um heroi de ódio selvagem,
Llachar o comandante de guerreiros, nas águas barulhentas
Onde o Tawne ondula.

55

De quem são os túmulos no vau?
O que é de um chefe, filho de Rygenau,
Homem de vitoriosos braços.

56

De quem é este túmulo? O túmulo de Braint
Entre Llewin e Llednaint-
O túmulo de um homem, que era a desgraça dos inimigos.

57

De quem é o túmulo na encosta da colina?
Quem conhece não pergunta:
O túmulo de Coel, filho de Cynvelyn.

58

O túmulo de Dehewaint está no rio Clewaint,
Nas terras altas de Mathavarn,
O apoio de guerreiros poderosos.

59

O túmulo de Aron, filho de Dewinvin, está na terra de Gwenle;
Ele que não gastaria a palavra com bandidos,
Nem a verdade com inimigos.

60

O túmulo de Tavlogan, filho de Ludd,
Está longe em Trewrudd; que esteja sob a terra,
Para nós é um pesar.

61

A quem pertence o túmulo nas margens do Ryddnant?
Rhun era seu nome, e suas bênçãos infinitas.
Ferido de morte por Rhiogan, que chefe ele era!

62

Ele era como Cyvnyssen, no prazer pela guerra.
Vermelha era sua lança, sereno seu aspecto:
Quem tem a honra? O túmulo de Bradwen.

63

De quem é o túmulo quadrangular
Cercado por quatro pedras?
O túmulo de Madawg, guerreiro intrépido.

64

No solo da região de Eivionydd,
Há um homem de origem nobre,
Matador quando furioso.

65

Os três túmulos no desfiladeiro de Celvi,
Conforme Awen me ensinou:
O túmulo de Cynon das sobrancelhas grossas,
O túmulo de Cynvael, e o túmulo de Cynveli.

66

O túmulo de Llwid Llednais na terra de Cemmaes,
Onde, antes que se tornasse adulto,
Opressão e conflito imperavam.

67

O túmulo do nobre Siawn em Hirerw,
Uma montanha entre a planície e a floresta de carvalhos.
De ânimo traiçoeiro, lá está deitado.

68

A quem pertence o túmulo naquele lugar abrigado?
Enquanto ele vivia, jamais fraquejava:
Esse é o túmulo de Ebediw, filho de Maelur.

69

De quem o túmulo nos bosques do penhasco?
Braço forte contra o inimigo,
Fera na batalha, piedade para ele!

70

Os túmulos na praia,
De poucos ornamentos:
Lá está Sanawg, uma nobre donzela,
Lá está Rhun, ardente na guerra,
Lá está Earwen, a filha de Hennini,
Lá estão Lledin e Llywy.

71

O túmulo de Hennin Henben está no coração de Dinorben;
O túmulo de Aergwl em Dyved,
No leito do Cynan Gyhored.

72

Uma pergunta sem demora:
De quem é o túmulo que lá está?
É o túmulo de Einyawn, filho de Cunedda;
Sua queda em Prydain é uma desgraça para todos.

73

A quem pertence o túmulo na grande planície?
Com a mão orgulhosa sobre a lança,
O túmulo de Beli, filho de Benlli Gawr.

*

0 comentários:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...